Moodle 1.9

Se você ou a sua instituição de ensino usa o Moodle, está na hora de começar a planejar uma atualização no sistema. Ontem foi lançado oficialmente o Moodle 1.9, que pelo visto é uma das versões mais estáveis já lançadas desse fantástico CMS. Para quem não conhece, o Moodle é um gerenciador de cursos/disciplinas a distância de código aberto. Ele é diferente dos outros sistemas LMS, pelo fato de ser fortemente embasado no construtivismo social e ser praticamente uma rede social para educação é a escolha de muitas instituições e professores, como plataforma de EAD.

Moodle Logo

A versão 1.9 do Moodle passou por um pente-fino no seu código fonte, para remover qualquer erro ou problema relatado por usuários. Parte dessa limpeza foi originária do concurso chamado Bugathon, que teve como objetivo caçar os erros no código do Moodle.

Agora que você já sabe um pouco mais sobre essa versão, vamos à lista com as novidades e melhorias dessa versão:

  • Novo sistema de relatórios para notas. O chamado boletim do Moodle foi totalmente reformulado.
  • Melhorias na performance! Se a sua instituição de ensino tem um grande número de alunos, pode se beneficiar dessa melhoria. Segundo o anuncio oficial, o sistema foi otimizado e apresenta um desempenho melhor com grandes quantidades de usuários.
  • Como uma rede social para educação, o Moodle só pecava por não disponibilizar as chamadas tags (etiquetas). Mas agora esse recurso está disponível! Podemos adicionar tags em usuários ou em cursos. Isso facilitará o processo de comunicação dentro do sistema.
  • Questionários melhorados e agora podem ter as suas perguntas compartilhadas com todos os outros cursos e categorias.
  • Anotações sobre usuários: Um sistema melhorado de anotações sobre usuários foi implementado, permitindo que um professor possa fazer anotações individuais sobre um usuário, no seu perfil.
  • Edição em massa de usuários: Esse novo sistema permite que um administrador possa fazer operações em massa, como excluir múltiplos usuários diretamente da interface do Moodle.
  • Temas com bordas redondas: Para se adequar, mesmo que de maneira tardia, o Moodle agora aceita bordas arredondadas nos seus temas.

Gostou das novidades? Ainda é cedo para dizer se todas funcionam de maneira correta, mas posso dizer que fiquei empolgado com o lançamento e as novas ferramentas. Estou fazendo o download agora mesmo, para atualizar os meus sistemas de ensino.

Para saber mais sobre as novidades do Moodle 1.9, visite esse endereço e para fazer o download, visite o web site oficial do Moodle.

Análise da usabilidade do Moodle

Quem me conhece sabe que sou defensor e usuário do Moodle, como ferramenta para elaborar e organizar cursos a distância. O que o Moodle tem que o faz ser adotado por tantas pessoas? Bem, na verdade é um conjunto de características e vantagens que ele apresenta em relação a outras ferramentas, que o fazem ser tão atraente. Algumas pessoas dizem que a maioria das universidades federais adota o Moodle por ser Open Source, mas isso não é verdade.

Se esse fosse o único motivo, existem opções nacionais como o TeleDuc da Unicamp que é Open Source, mas mesmo assim não é uma unanimidade.

Interface do Moodle

Em minha opinião o principal diferencial do Moodle é o construtivismo social. Por um lado é uma vantagem competitiva fantástica, mas pode deixar algumas pessoas e instituições com medo ou receio de usar a ferramenta. Afinal, o assunto Redes Sociais ainda é pouco difundido nos meios educacionais, ainda mais quando o assunto está relacionado à tecnologia.

Outro aspecto criticado no Moodle é a sua interface, que para muitas pessoas é muito poluída visualmente e confusa. Na verdade é apenas uma questão de costume. Algumas instituições evitam o Moodle, para fugir da interface e usar ferramentas que supostamente são mais fáceis de usar.

Acho que todos têm o direto de escolher o LMS que melhor se adapta as suas necessidades, mas até que ponto vale à pena abrir mão de opções avançadas em busca de facilidade?

Quem sai prejudicado nessa história é a metodologia de ensino.

Se você tem essa impressão sobre o Moodle, que tal ler um artigo científico que discute e analisa a interface do sistema, do ponto de vista da usabilidade? O artigo foi escrito por Jey Melton, nele a interface é avaliada sob vários aspectos relacionados à usabilidade.

Para fazer o download do artigo, visite esse endereço.

Qual a conclusão do artigo? Bem, o autor conclui que a interface pode ser melhorada, como em qualquer ferramenta. Mas por outro lado, ele faz um checklist com as diretrizes de usabilidade do Steve Krug, autor do livro “Não me faça pensar” e por incrível que pareça o Moodle está de acordo com todas as diretrizes! Interessante não é?