Moodle 2.0 só no meio do ano

Ao que parece o ciclo de desenvolvimento do Moodle 2.0 deve atrasar um pouco mais, e veremos uma nova versão desse fantástico LMS apenas em meados de Junho/Julho. Essa é uma atualização muito aguardada do Moodle, pelos novos recursos que prometem melhorar em muito a relação e gestão de um curso online com o sistema. Um desses recursos já foi comentado diversas vezes aqui no Blog, que é a possibilidade de utilizar pré-requisitos em atividades e recursos no sistema, para controlar um pouco mais a experiência dos alunos com o curso.

Mas, ainda existem outros recursos simples que podem ajudar muito. Por exemplo, está planejado um tipo de alerta ou mensagem para os alunos, indicando que o curso em que ele está participando está completo. Esse é um tipo comum de situação, os alunos perfazem todas as atividades do curso com leituras e questionários, mas não sabem ao certo se foi tudo concluído. Será que falta alguma coisa? O questionamento poderá ser evitado, com uma mensagem de alerta, avisando o aluno sobre a conclusão do curso.

Para uma lista completa com as novidades planejadas para o Moodle 2.0, inclusive com uma ótima tabela com porcentagens do que está efetivamente pronto, visite esse endereço para conhecer o cronograma do Moodle 2.0.

Outro dos recursos listados nessa página é o relatório que vai mostrar o desempenho do aluno de maneira individualizada. O recurso vai permitir que o professor ou tutor possa consultar o desempenho de cada aluno, usando métricas apropriadas para uma determinada competência. Por exemplo, o professor pode especificar que para atingir alguns objetivos educacionais o aluno precisa atingir e completar algumas atividades específicas, para que ele possa ser avaliado sob aquela competência em especial.

O que está sendo proposto aqui não é um simples acompanhamento de notas, mas sim a construção de relatórios e condições para que o professor possa trabalhar por competências. Esse é um conceito moderno de avaliação, que até hoje era difícil de usar no Moodle pela sua fundamentação em termos de notas. Quando um aluno é avaliado por competências, na maioria das vezes é usado um conceito para determinar o grau da avaliação.

Se você usa o Moodle na sua instituição de ensino, ou tem curiosidade sobre ele, recomendo muito uma visita ao endereço indicado, para conhecer algumas das vantagens em permanecer com o sistema!

Agora é só esperar.

Tarefas com envio de arquivos no Moodle para cursos a distância

O Moodle oferece algumas ferramentas e opções muito interessantes, para professores e instituições de ensino que pretendam usar a internet como apoio ao ensino. Uma dessas opções mais úteis depois dos questionários é a tarefa com envio de arquivo, em que o professor ou tutor pode elaborar uma pesquisa ou tarefa, resultando em um arquivo de texto, planilha ou apresentação. O sistema pode recolher o arquivo e organizar o material para o professor de maneira automática, com algumas vantagens como a possibilidade de adicionar comentários e prazos com data e horário para o envio do material. Na maioria dos casos, os professores recebem o material dos alunos por e-mail, o que pode gerar envios fora do prazo e uma certa confusão no professor.

Pois, as mensagens dos alunos se misturam com mensagens relacionadas com outros assuntos. Caso você não conheça esse tipo de tarefa no Moodle e gostaria de visualizar um pouco do seu funcionamento, encontrei três ótimos vídeos elaborados pela Universidade de Nova Jersey nos EUA, que ensina muito bem o funcionamento desse tipo de tarefa.

O primeiro vídeo mostra uma introdução breve às tarefas no Moodle, com as diferenças entre os tipos. Por exemplo, existem tarefas de envio de arquivo, texto online e outras.

No segundo vídeo, o pessoal da parte tecnologia voltada à educação, mostra o funcionamento do envio avançado de arquivos para essas tarefas. São explicadas as funções de cada um dos itens de configuração, assim como as limitações e restrições que podem ser impostas aos alunos.

O último vídeo é o mais interessante para tutores e professores envolvidos com cursos e iniciativas de EAD. Ele mostra como é possível organizar as notas atribuídas aos alunos, assim como o feedback em texto que pode ser associado a cada tarefa enviada. Por exemplo, os alunos podem enviar os arquivos para o Moodle, e o tutor vai atribuir uma nota ao trabalho ao mesmo tempo em que adiciona um breve comentário, justificando a avaliação e quem sabe até fazendo sugestões para melhorar o trabalho.

Esse tipo de recurso é fantástico para gerenciar projetos que envolvem muito tempo de desenvolvimento, pois o professor ou tutor pode atribuir notas aos arquivos e solicitar que os alunos refaçam uma parte específica do trabalho. Enquanto o prazo do material estiver vigente, os alunos podem enviar novos arquivos com atualizações nos seus projetos.

Como reverter uma disciplina no Moodle para seu estado inicial?

A vida de um professor sempre fica mais atribulada no final do semestre, principalmente quando estamos chegando ao final de mais um ano letivo. Os alunos estão querendo entrar de férias a qualquer custo, mesmo os que não obtiveram média suficiente para passar em uma determinada disciplina. Por isso, apesar de me dedicar ao design instrucional, a atividade de professor consome boa parte do meu tempo nesses final de semestre. Esse é um dos motivos pelos quais o blog está meio parado. Mas, hoje consegui uma pequena pausa nas correções para conferir alguns vídeos e notícias sobre o Moodle, e EAD pelo mundo.

Aqui no Brasil estamos no final do semestre, mas no hemisfério norte as coisas estão apenas se aproximando de uma pausa momentânea para as festas de natal e ano novo.

Um vídeo bem interessante para os usuários do Moodle, mostra o procedimento para retornar uma disciplina para o seu estado inicial. Sim, em algumas ocasiões em que você apenas gostaria de excluir os dados dos alunos, mas mantendo a estrutura básica da disciplina com os fóruns, chats e questionários de maneira como se eles nunca tivessem sido usados.

Antes de usar esse recurso, é de suma importância que você tenha certeza que não vai mais precisa das informações dos seus alunos, mantendo uma cópia de segurança para as emergências eventuais. O tutorial abaixo mostra de maneira segura, o local e opções disponíveis no Moodle para “resetar”, se você me permite o neologismo, uma disciplina para o seu estado inicial.

O procedimento é bem simples, e caso seja necessário o tutor ou professor pode escolher várias opções para manter material disponível. Por exemplo, o curso pode ter os dados dos alunos excluídos, mas as mensagens dos fóruns mais importantes podem ser mantidas. Assim como as tentativas dos questionários e trabalhos desenvolvidos em formato Wiki ou livros. A idéia é fazer um filtro, em que o tutor tem liberdade para escolher os itens que são mais importantes para a disciplina.

Nesse caso, como tudo deve começar novamente na disciplina o tutor precisa entrar nas configurações do curso e alterar dados relacionados com datas, como o início dos questionários e até mesmo a descrição do curso, em que as datas para inscrição possam ser usadas pelos alunos.

Essa é uma dica simples, mas que pode evitar o que acontece em muitos casos que é a instalação de um novo sistema, toda vez que um novo semestre está começando.

Como integrar apresentações em PowerPoint no Moodle?

Em todos os treinamentos sobre Moodle em que tenho oportunidade de participar, sempre que os professores ou futuros tutores têm contato com os questionários e as lições, aparecem muitas dúvidas. Os questionários requerem a configuração de grande número de detalhes, como os grupos e o banco de perguntas, gerando muitas telas e os professores sem muito contato com internet e sistemas na web, ficam um pouco confusos. Mas em termos de dúvidas, o recurso campeão é a lição. A taxonomia da palavra é o primeiro desafio, pois no Moodle as lições se confundem com os questionários.

Muitos professores perguntam se os nomes representam a mesma opção. Bem, as lições são mais complexas e podem abrir um leque incrível de possibilidades para os tutores. Uma das funções mais simples das lições é permitir a integração de apresentações em PowerPoint, diretamente no Moodle.

Caso você tenha curiosidade em saber como isso funciona, ou já usa o Moodle, mas nunca usou esse recurso, existe um ótimo tutorial em vídeo no Youtube, que mostra o processo completo de configuração de uma lição, para que o Moodle mostre uma apresentação do PowerPoint, integrada à atividade.

O vídeo está em inglês, mas é de fácil entendimento e em alguns momentos as legendas ajudam a compreender as explicações:

No vídeo, podemos perceber que o segredo para a configuração da lição é o ajuste do tipo de atividade. Existe uma opção de formatação da lição, em que é possível escolher o tipo de lição usada como sendo Slideshow. Quando escolhemos a opção “Yes” ou Sim nas versões traduzidas do Moodle, estamos determinando que uma apresentação do PowerPoint deva ser usada na lição.

Depois a autora do tutorial ainda determina a existência de um menu lateral, para navegar entre os slides e salva a lição. Com tudo configurado, podemos adicionar uma apresentação.

Antes de adicionar o arquivo na lição, a autora do tutorial ainda faz uma breve descrição da apresentação usada. O modelo de slide usado é bem simples, sem muitos recursos visuais. Ela compacta o arquivo para depois enviar o material para o Moodle.

Pronto! Com isso a apresentação será enviada para o Moodle e você poderá até mesmo, fazer a edição do material dentro do sistema. Repare na demonstração que as figuras e imagens acompanham os slides. Claro que quanto menos gráficos, menor a probabilidade de acontecerem problemas com os slides.

Espero que o vídeo tenha sido útil para quem não conhecia o Moodle e para os que conhecem, mas nunca usaram a lição, esse é o momento de tentar usar essa incrível opção!