A melhor opção é escolher um LMS aberto ou pago para EAD?

Compartilhe o artigo!

Sempre que uma instituição de ensino pretende usar aulas semipresenciais em suas aulas, como as instituições de ensino superior que podem usar até 20% da sua carga-horária em aulas a distância, uma dúvida sempre surge; qual é o sistema LMS que deve ser escolhido? O nosso mercado de sistemas como esse não é muito diferente do americano ou europeu, existem várias opções na área de ferramentas fechadas como o famoso Blackboard ou abertos, como o igualmente famoso Moodle ou o pouco conhecido, mas excelente Sakai.

Qual a melhor opção?

A resposta para essa pergunta é difícil, geralmente quando alguém me pergunta isso, geralmente recebe outra pergunta como resposta; o que a instituição quer?

Lim public lecture 1

Se você for leitor aqui do Blog, deve saber que sou defensor do Moodle como plataforma LMS, pela sua natureza aberta e também devido a sua grande quantidade de recursos, mas não significa que ele seja a solução para todas as instituições de ensino.

O objetivo e planejamento da instituição de ensino são fundamentais para a escolha do sistema, por isso gosto de analisar dois cenários diferentes, envolvendo instituições com planejamento o objetivos distintos, para mostrar quando é interessante usar um LMS fechado e pago.

Vejamos a situação da instituição 1:

  • Metodologia EAD: Indefinida
  • Avaliação nas aulas: Os alunos são avaliados por amostragem
  • Critérios de avaliação: Indefinidos, a instituição pode se adaptar ao que o LMS oferece
  • Conteúdos EAD: Terceirizados
  • Equipe de TI: A infra de TI é totalmente terceirizada, sem nenhuma pessoa fixa na instituição

Agora a instituição 2:

  • Metodologia EAD: Bem definida, baseada em aprendizagem baseada na resolução de problemas
  • Avaliação nas aulas: Todos os alunos devem ser avaliados, mediante diferentes atividades
  • Critérios de avaliação: A instituição tem critérios próprios para aulas EAD, o LMS precisa se adaptar a instituição
  • Conteúdos EAD: A instituição determina os conteúdos próprios e personalizados para seus alunos
  • Equipe de TI: Equipe de TI própria, para dar suporte a TI na instituição

Na comparação entre as duas instituições, a primeira se enquadra melhor nas características de uma instituição de ensino que precisa de um LMS pago. Pois, esse tipo de sistema oferece hospedagem e suporte inclusos no contrato. Sem equipe de TI e critérios bem definidos, a experiência dos alunos e professores será mais genérica, se adaptando ao que o sistema oferece para suas aulas na internet.

Já a instituição 2, parece mais decidida a controlar em detalhes o processo completo de ensino pela internet, portanto um sistema LMS aberto se encaixa de maneira mais adequada aos objetivos da instituição. Se o sistema não oferecer o que for necessário, a instituição pode muito bem desenvolver as ferramentas necessárias para a aplicação dos seus critérios.

Qual instituição é melhor? Na verdade, não existe situação correta ou errada. Ambas as instituições estão se adaptando a situações corriqueiras as suas respectivas realidades.

E você, qual seria a melhor opção para cada uma das instituições?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *