Livro sobre educação a distância: Como mensurar os resultados do EAD?

Vamos imaginar a seguinte situação, a sua empresa ou instituição de ensino implementa um sistema de educação a distância. Os funcionários ou alunos estão participando dos projetos e atividades propostas, respondendo aos questionários e lendo ao material indicado pelos tutores e professores. Tudo está indo muito bem, pelo menos aparentemente. Mas ai vem à pergunta; como determinar se a iniciativa de EAD está realmente funcionando? Como mensurar os resultados?

Esse é um tema complexo, que envolve a coleta de dados e estudos de inúmeras variáveis. Podemos até dizer que o aprendizado dos participantes é a melhor medida. Mas esbarramos em outros problemas. Todo o projeto de educação a distância, precisa ser planejado e executado de acordo com um planejamento rígido. Levando em consideração o assunto que está sendo abordado e as características dos alunos.

Livro Mensurar Sucesso em EAD

Aqui temos uma característica em comum com os testes de software. Às vezes os projetistas de interface, planejam uma determinada ação dos usuários, mas eles acabam fazendo algo completamente diferente. Então o projeto não está funcionando como deveria. Com EAD as coisas funcionam assim também. O professor pode planejar a disciplina de determinada maneira, mas os alunos acabam encontrando caminhos alternativos.

Mas como mensurar essas coisas? Para responder a essas perguntas, o E-learning Guild está lançando um livro, que dessa vez é pago, abordando técnicas para mensurar as iniciativas de educação a distância. Se você quiser conferir a introdução do livro, o primeiro capítulo está disponível de maneira gratuita para download.

Geralmente não faço propaganda de material pago, apenas indico downloads gratuitos. Mas como o E-learning Guild está constantemente oferecendo material e livros gratuitos, resolvi fazer essa divulgação. Sem mencionar que o assunto abordado pelo material é muito interessante.

Depois de analisar o sumário do livro que possui aproximadamente 260 páginas, podemos perceber que se trata de uma abordagem prática sobre o assunto. Inclusive com recomendações sobre como proceder para fazer a mensuração.

Agora se você ficou interessado em comprar, se prepare. O preço é exorbitante! A cópia em PDF do material custa 350 dólares. Se for o caso é mais indicado que seja um investimento que parta da instituição interessada em aprender a metodologia. Para saber mais sobre o livro, visite esse link.

Mesmo sendo de alto valor, pode ser de grande ajuda a formalizar uma metodologia de análise, para os resultados em grandes instituições e empresas. Principalmente as que não têm experiência com educação a distância.

Conferência gratuita sobre educação a distância

O que seria de um grupo de profissionais que trabalham com educação a distância, se eles precisassem realizar encontros presenciais para discutir tópicos importantes sobre EAD. Uma conferência ou encontro a distância deveria ser suficiente. Pois é isso que vai acontecer na conferência sobre treinamento corporativo, chamada de Corporate Learning: Trens and Innovations.

Essa é uma confência gratuita sobre EAD, direcionado para educação e treinamentos corporativos, mas que aborda as tecnologias de EAD, sendo possível aproveitar o seu conteúdo para a educação acadêmica. Como fazer para participar?

Conferência Gratuita sobre EAD

Se você estiver interessado em participar, visite a Wiki da conferência e use o link próprio para inscrição. As discussões são realizadas em fóruns. Não está claro se existirá alguma palestra em áudio. Claro que as discussões são realizadas em inglês, mas como a maioria das pessoas tem mais facilidade em ler e escrever em inglês, provavelmente isso não será uma barreira para a comunicação.

As discussões acontecem de 15 a 20 de Novembro. Mesmo estando a distância é bom respeitar os horários, caso você queira participar mais ativamente das discussões, até porque os “palestrantes” devem estar online para responder as perguntas e questionamentos. Para maiores informações sobre os horários, visite a grade disponível na Wiki.

Como tenho muito interesse nos assuntos abordados pelos participantes; Tony Karrer, Steve Mahaley, Gaurav Rastogi e Jai Ganesh.

O assunto abordado por Steve Mahaley o uso de ambientes virtuais e jogos na educação. Assunto que inclusive já foi abordado aqui com o uso do Second Life em ambientes educacionais. Vários aspectos importantes são abordados, como por exemplo:

  • Quais os passos necessários para começar?
  • Quem deve ficar responsável pelo ambiente?
  • Como fazer a moderação do sistema?
  • Qual o papel da tecnologia?

Os outros participantes falam sobre o uso de ferramentas da Web 2.0 na educação, como Blogs, Wikis, RSS e Redes sociais. Como esse é um assunto que me interessa muito, pretendo estar presente para fazer várias perguntas aos mesmos.

Para participar dessas palestras, a organização recomenda que você já tenha conhecimento sobre essas tecnologias. Até porque ninguém abordará os conceitos sobre como funcionam nenhuma dessas ferramentas, apenas as suas aplicações práticas.

Quem sabe com o tempo também teremos encontros virtuais como esse aqui no Brasil ou em Portugal, para que possamos discutir as técnicas e ferramentas necessárias na educação a distância.

Como funcionam os questionários do Moodle?

Sempre que apresento o Moodle para professores em reuniões ou palestras, todos ficam encantados com dois recursos do mesmo. O primeiro recurso que chama a atenção é a possibilidade de passar tarefas com prazos determinados, que o próprio sistema gerencia. Então é possível passar uma tarefa e estipular o prazo de entrega, sem ficar se preocupando com alunos solicitando adiamento ou novas chances. Nesse ponto o Moodle é implacável! Se o participante atrasar a entrega, simplesmente fica sem a nota.

Outro recurso muito comentado é a possibilidade de criar questionários, que possibilitam a correção automática. Isso mesmo! Os professores precisam apenas fazer a configuração inicial, depois os alunos preenchem com as respostas e dependendo do tipo de pergunta, o próprio Moodle pode fazer a correção.

Questionários no Moodle

Os tipos mais comuns de questionários disponíveis no Moodle são:

  • Múltipla escolha: Nesse tipo de pergunta, o aluno deve escolher uma resposta correta, dentre várias opções apresentadas. Esse tipo é muito usado para fazer simulados para vestibular e concursos.
  • Verdadeiro e falso: Aqui o aluno precisa determinar se uma afirmação é verdadeira ou falsa. Como é muito utilizada em vestibulares, também é usada para realizar simulados.
  • Resposta breve: Com esse tipo de pergunta o aluno precisa passar uma resposta breve em texto. Nesse caso ele não pode escolher entre várias opções, mas sim digitar.
  • Associação: Aqui temos duas colunas com opções, em que o aluno precisa associar uma pergunta com a sua respectiva resposta.

Esses são apenas alguns dos tipos disponíveis.

Ainda existem mais opções interessantes para a realização dos questionários. Veja algumas das características que ajudam muito na realização de testes e avaliações:

  1. Os questionários podem ter tempo determinado para a sua realização. Por exemplo, podemos configurar um questionário para ser realizado em 90 minutos. Assim que o aluno começa a responder as questões, um relógio regressivo começa a contar, depois que ele chegar a zero o questionário se encerra.
  2. Para acessar as perguntas o professor pode configurar uma senha de acesso, que será passada aos alunos em momento apropriado, restringindo ainda mais o acesso.
  3. As perguntas podem ser classificadas em categorias, para melhor organização.
  4. O professor pode cadastrar qualquer número de perguntas, podendo utilizar um número aleatório de questões para criar questionários diferentes. Por exemplo, depois de cadastrar 30 perguntas o professor pode solicitar ao sistema para adicionar apenas 10 perguntas de maneira aleatória.

Essas são apenas algumas das opções dos questionários no Moodle. Mesmo que a sua instituição de ensino ou empresa não esteja preparada para disciplinas a distância, você já pode sugerir o uso do Moodle para testes e simulados. O melhor é que fica tudo em ambiente eletrônico, sem a necessidade de correção manual.

Essa é a tecnologia da informação que pode facilitar a vida dos professores.

Modelos gratuitos para download de apresentações em PowerPoint ou Impress

O que é necessário para fazer uma boa apresentação de Slides? Se você acompanha o Blog, deve ter lido os artigos sobre técnicas para melhorar apresentações e palestras, que usam slides como apoio visual. Além de uma boa preparação, precisamos caprichar no visual dos slides, para impressionar e contextualizar a apresentação. Caso você não tenha habilidades artísticas para produzir um tema ou imagem de fundo para os slides, será necessário recorrer a uma biblioteca de modelos. Evite ao máximo os modelos que acompanham o software, principalmente se você for fazer uma apresentação profissional. Já pensou montar uma apresentação e outra pessoa aparecer com a mesma imagem de fundo que você?

Modelos gratuitos PowerPoint

Encontrei um web site muito legal, que disponibiliza modelos gratuitos para download. Todos os modelos podem ser usados no PowerPoint ou Impress. Nesse link que encontrei, existem vários modelos disponíveis. Os temas são variados e envolvem:

  • Modelos comerciais: Aqui temos modelos mais sérios, próprios para o uso em empresas e apresentações de negócios.
  • Modelos para apresentação genérica: Esses modelos não têm objetivo definido, sendo de uso genérico. Encontramos os mais variados tipos aqui, desde temas mais descontraídos ou sérios.
  • Modelos para escola/acadêmicos: Se você precisa fazer uma apresentação na sua escola, faculdade ou banca de mestrado e doutorado. Essa categoria oferece temas próprios para ambientes acadêmicos.

Essas são apenas algumas das categorias disponíveis, existem muito mais opções. Todos os modelos estão no formato PowerPoint.

Outro recurso interessante é um web site que oferece ClipArts sem restrição de uso. Mas o problema é que precisamos assinar o serviço para ter acesso às imagens. O valor é baixo, mas para quem precisa usar muito esse tipo de recurso, talvez seja uma boa opção para incrementar as apresentações.

Lembre que dependendo do design escolhido para os slides, será necessário fazer algumas adaptações na estrutura e organização do texto. Caso contrário a apresentação pode ficar uma verdadeira bagunça. Para fazer essas alterações é necessário editar o slide mestre da apresentação.

Além do layout, adaptar as cores das fontes e gráficos também ajuda.

Mitos sobre educação a distância: Usar EAD é mais barato?

Para várias instituições e empresas, o uso de treinamentos ou sistemas de ead envolve muitos mitos e dúvidas. Nas várias instituições de ensino e empresas que já conheci a educação a distância, às vezes foi usada como maneira para economizar recursos ou pessoal. O que é um grande engano! Muitos alunos que não tiveram experiências em educação a distância também têm esse tipo de impressão. Que o ensino presencial é mais caro, sendo o ead, usado como desculpa para reduzir custos.

Esse é um mito comum, mas que é totalmente inverídico. Muito pelo contrário, qualquer empresa ou instituição que adota ambientes de educação a distância, gasta mais com a implementação do sistema. Então lembre, sistemas de ead são sim mais caros!

Educação a distância

Veja algumas coisas que encarecem a educação a distância:

  • Material de apoio: Diferente de uma aula ou treinamento presencial, ambientes de educação a distância demandam material especial. Uma simples apostila não resolve.
  • Professores: A demanda por professores e tutores é maior. Com uma quantidade maior de alunos, os mesmo precisam se dedicar mais ao acompanhamento. Existem vários professores envolvidos no processo, desde a produção do conteúdo até o acompanhamento dos alunos.
  • Tutores: Essa é a pessoa responsável pelo acompanhamento dos alunos, ele deve se comunicar e interagir com os participantes dos cursos.
  • Estrutura: Dependendo do tipo de tecnologia usada para as aulas, a instituição ou empresa precisa investir em servidores, equipamento de videoconferência ou até sinal de satélite para TV.

Se for mais caro, porque fazer então? Para alunos com problema de deslocamento geográfico, a resposta é obvia. Mas para as empresas e instituições de ensino, que não tem limitações geográficas e de deslocamento, porque adotar ead?

A resposta para isso é simples; usar ead é benéfico para os alunos.

Além de participar de um ensino altamente planejado e estruturado, os alunos são estimulados a buscar independência. No modelo tradicional a tendência é que se gere uma relação entre aluno e professor de comodidade. Em ambientes a distância os alunos podem ser estimulados a buscar essa independência. Sendo essa uma das competências mais requisitadas no mercado de trabalho, o benefício para a formação dos alunos é evidente.

Então você agora já sabe, usar [BP]educação a distância[/BP] é mais caro! Não pense que a sua instituição ou empresa estará economizando dinheiro se implementar o sistema, como “corte de custos”. A única vantagem financeira é na economia em viagens e deslocamentos.