Crie sua própria rede social com o ELGG

As redes sociais são umas das ferramentas mais proeminentes e com maior utilização entre os usuários da Web, dentre todas as chamadas ferramentas da Web 2.0. Ainda são poucas as pessoas que possuem um [BP:257]Blog[/BP], mas praticamente todos têm um perfil em alguma rede social (Orkut). Mesmo com uma crescente difamação dessas redes pelos meios de comunicação, elas são uma ótima ferramenta de comunicação e colaboração entre pessoas. Seu uso voltado para ambientes acadêmicos e corporativos ainda é tímido no nosso país, mas várias universidades nos EUA e Europa já utilizam redes sociais para criar comunidades internas, promovendo a integração e a colaboração entre os seus participantes.

Claro que isso não é feito com uma rede social oferecida por grandes empresas como o Orkut ou o MySpace. Para isso existem opções Open Source, da mesma maneira que temos alguns sistemas LMS, voltados a gestão de cursos e apoio ao aprendizado, temos sistemas que disponibilizam redes sociais. Um dos mais utilizados para esse propósito é o ELGG, que disponibiliza as redes sociais de maneira gratuita, você só precisa fazer o download do sistema e instalar em um servidor próprio. Mas que tipo de benefício uma rede social traria para uma empresa?

Bem, todos os benefícios de uma melhor socialização e comunicação entre pessoas. Para ambientes acadêmicos então, só a possibilidade de criar grupos de interesse, organizar eventos e projetos de pesquisa já podem justificar a utilização desse tipo de ferramenta, em comunidades internas de faculdades e universidades. Até mesmo os professores podem trocar informações de maneira mais fácil entre eles mesmos.

Para as empresas, essas redes podem aproximar mais as equipes e os setores, com uma maior interação entre os colaboradores. Principalmente para empresas grandes, com várias filiais distantes geograficamente. Claro que tudo isso precisa de colaboração e regras claras para evitar o uso indevido. Isso pode também direcionar a atenção dos participantes para problemas internos nas empresas. Todos sabem que uma grande parte do tempo em escritórios hoje é desperdiçada com internet, seja com redes sociais, blogs ou no YouTube. Com uma rede social interna, a empresa pode ao menos direcionar a interação dos funcionários com seus próprios colegas.

Aqui no Brasil a USP já está usando o ELGG para criar uma rede social interna, para os seus alunos e professores. Caso você tenha interesse em utilizar esse sistema na sua empresa ou instituição de ensino, tudo que você precisa é um servidor que suporte PHP e MySQL.

Ensino a distância 2.0

A freqüência com que encontro o termo Ensino a distância 2.0, em blogs e artigos relacionados a técnicas e metodologias sobre ensino a distância é cada vez maior. Mas o que seria isso? Esse termo apareceu para diferenciar os antigos sistemas de EAD, ainda utilizados em algumas instituições de ensino, como por exemplo, o ensino totalmente baseado em material impresso, os famosos cursos por correspondência. Ainda existem cursos oferecidos nessa modalidade, principalmente para pessoas que não podem utilizar meios eletrônicos para estudar e pesquisar.

Com o surgimento da Web 2.0, em que os usuários possuem uma interação maior com os sistemas online, áreas como comércio eletrônico e comunicação, sofreram grandes mudanças. Utilizando os conceitos aplicados na chamada Web 2.0, vários pesquisadores estão classificando sistemas de ensino que utilizam as novas tecnologias, provenientes dessa nova Web como Ensino a distância 2.0. Por exemplo, um ensino que faça a utilização de Blogs, Wikis, Podcasts e Redes sociais pode ser classificado dessa forma. Até mesmo o Flickr, como recurso para compartilhar fotografias, pode ser considerado parte das ferramentas do ensino a distância 2.0.

As duas palavras chave para saber se uma ferramenta pode ser classificada como útil para o ensino a distância 2.0 são colaboração e compartilhamento. Qualquer ferramenta na web que permita essas duas ações se enquadra perfeitamente no conceito. Caso você encontre esse termo em algum documento ou artigo, já sabe que ele está fazendo referencia a esse tipo de ensino.

Como esse é um assunto complexo, que envolve várias teorias e análises sobre a metodologia utilizada na educação à distância 2.0, espere mais artigos sobre o assunto.

Como utilizar Wikis em ambientes corporativos?

Na semana passada escrevi um artigo sobre a utilização de Wikis, no processo de colaboração. Seja ele em ambientes acadêmicos ou corporativos. Um artigo muito interessante do Life Hack, mostra 5 maneiras de aplicar Wikis em ambientes corporativos das mais variadas maneiras, sempre buscando aumentar a produtividade e a colaboração. Como gostei muito do artigo, resolvi fazer uma tradução e adaptação para a nossa realidade.

Os itens são simples e permitem a utilização de Wikis em ambientes com qualquer número de funcionários. Vamos à lista:

Guia de procedimentos

Já pensou trabalhar a documentação dos processos da sua empresa de maneira colaborativa? O que fazer quando um fornecedor atrasar uma entrega? Quem deve ser acionado? Quando um servidor ficar offline? O que fazer? Tudo isso pode ser trabalhado dentro de uma Wiki. Os próprios funcionários podem adicionar as informações e incluir sugestões nos procedimentos! Como forma de fazer um backup, o texto ainda pode ser impresso uma vez por semana.

Essa inclusive é uma ótima dica para empresas que estejam passando por processos de certificação ISO, que exigem documentação para praticamente todos os processos. Assim os funcionários evitam os famigerados arquivos do Word compartilhados por e-mail. Assim que uma pessoa faz uma alteração, todos podem verificar as atualizações.

Planejamento de eventos

Esse tipo de atividade é realizada geralmente com uma ferramenta de calendário, mas aqui também podemos aplicar uma Wiki. Caso a empresa esteja envolvida no desenvolvimento de um projeto ou evento, envolvendo várias pessoas, a Wiki pode ajudar a reunir datas importantes, recursos na Web como links, contatos, telefone e outras informações que precisem ser compartilhadas com todos.

Quadro de avisos

Os funcionários da empresa podem utilizar a Wiki como uma forma de informar sobre acontecimentos nas empresas e eventos externos. Essa é uma ótima maneira para que as equipes da empresa possam interagir em projetos externos.

Perguntas freqüentes e resolução de problemas

Qual a solução para aqueles problemas pontuais que teimam em acontecer repetidas vezes? Adicionar esses problemas e as suas resoluções em uma Wiki pode facilitar muito a vida nas empresas, principalmente para os funcionários mais novos. Assim o conhecimento dos mais experientes pode ser compartilhado com todos. Apesar de parecer um meio de documentação, aqui estamos indicando apenas a resolução pontual de problemas e não a descrição completa do procedimento.

Idéias e sugestões

Você já precisou reunir informações sobre um determinado tema? Uma reunião com vários colaboradores precisa montar um plano de ações para um projeto? A Wiki pode ajudar no processo de Brainstorming! Principalmente se os participantes estiverem distantes geograficamente.

Doodle: Agendamento de reuniões com colaboração e efetividade

Estava lendo os meus feeds hoje pela manhã quando encontrei essa ferramenta muito interessante chamada Doodle. Apesar do nome parecido com o Moodle, essa ferramenta tem um objetivo mais simples que o nosso LMS, mas nem por isso menos útil para pessoas que precisam se comunicar e marcar eventos com uma grande quantidade de participantes. Como esse artigo apresenta uma ferramenta que ajuda pessoas a realizar uma tarefa com mais eficiência e colaboração, vou inscrevê-lo na promoção de aniversário do Efetividade.net. Para quem não conhece, o Efetividade.net é um blog que publica artigos diários com dicas sobre produtividade e como realizar tarefas com mais eficiência.

Caso você já tenha tentado marcar uma reunião por e-mail, deve ter passado pelo mesmo tipo de problema. Primeiro você manda um e-mail, com uma sugestão de dia e horário, depois manda a sugestão para os participantes e tem que ficar trocando mensagens. Até que todos se organizem, uma grande quantidade de tempo é desperdiçada.

O Doodle pode nos ajudar nessa tarefa com a criação de uma pesquisa online! Isso mesmo, todo o processo é feito com base em uma votação nos melhores horários e datas para um determinado evento. Os votos são realizados pelos participantes do evento. Os participantes recebem um link para acessar a pesquisa via e-mail, ou então o mesmo link pode ser publicado em um Blog ou Site. Depois o organizador, pode contabilizar os votos e marcar o encontro ou reunião de todos no melhor horário.

Como funciona?

Primeiro você deve acessar o endereço do Doodle.

Assim que você estiver no sistema, escolha a opção Create New Poll.

Doodle

Continuar lendo Doodle: Agendamento de reuniões com colaboração e efetividade

O LMS deve ser responsabilidade da instituição?

Uma dúvida muito freqüente que aflige os gestores de projetos voltados para ensino a distância é se a hospedagem e manutenção do LMS, deve ser da própria instituição de ensino ou deve ser terceirizado? Essa é uma situação complexa, que envolve a análise da estratégia de negócios ou educacional da empresa/instituição. Em minha opinião o LMS deve ficar externo as instituições de ensino e empresas. Por quê? Bem, vamos tentar analisar a situação para encontrar as razões.

Nota: Um LMS é um Learning Management System, ou sistema de gestão do aprendizado. Muito utilizado em sistemas de ensino a distância.

Uma boa gestão do LMS deve cuidar dos aspectos tecnológicos da ferramenta e dos educacionais, mas na prática é muito difícil encontrar suporte para ambas as atividades, por maior que seja a empresa. Mesmo em instituições de ensino grandes, o setor de TI não tem conhecimentos suficientes para fazer essa gestão. Afinal de contas a instituição de ensino é especializada em ensinar, não em prover tecnologia.

Já uma empresa que utilize um LMS como suporte ao treinamento dos seus funcionários, sofre também com o dimensionamento do próprio sistema, já que a questão custo vai inviabilizar um tratamento adequado ao sistema. O que acontece é que o LMS acaba sendo hospedado em um servidor, compartilhado com vários aplicativos da empresa. Pior ainda quando a empresa atribui a responsabilidade da gestão do sistema, a pessoas da área técnica, sem nenhuma experiência relacionada a ensino ou ao próprio LMS.

Veja que existem problemas diferentes em ambos os casos, já que as deficiências de uma grande empresa são na gestão e educacional e nas instituições de ensino na área tecnológica. A solução ideal é terceirizar essa gestão, para que seja possível uma melhor experiência na utilização do sistema.

Mas que vantagens as empresas e instituições teriam, ao terceirizar essa gestão?

  • Para as empresas, fica apenas a tarefa de dialogar com a equipe de manutenção e direcionar a organização do conteúdo no LMS. Toda a gestão e controle pedagógico ficam por conta da sua equipe de treinamento, que pode até ser terceirizada também.
  • As instituições de ensino, podem até assumir completamente o controle pedagógico do LMS, mas toda a parte de gestão tecnológica, backups e manutenção do servidor ficam com a prestadora de serviço.

Podemos resumir as razões para terceirização do LMS em dois pontos:

  • Uma empresa nunca será tão eficiente na área de ensino, como uma instituição ou escola. O foco da empresa não é o treinamento, então o custo de manter um sistema em tempo integral, dificilmente será absorvido.
  • Uma instituição de ensino nunca será tão eficiente na área de TI, quando uma empresa especializada. Sempre faltará aquela flexibilidade e agilidade na gestão de TI. As instituições de ensino geralmente são carentes nesse ponto.

Acho que agora ficou bem claro que em ambos os casos existem deficiências, para todos os fins é melhor terceirizar a gestão. A melhor solução para ambos os casos é a terceirização. Mas onde terceirizar? Existem empresas especializadas nisso?

Claro que sim! Mas ainda existem poucas, quem sabe essa não é uma oportunidade de abrir um novo negócio?