15 maneiras produtivas de utilizar Wikis

No início desse mês o blog Web Worker Daily, publicou um artigo muito interessante sobre 15 aplicações produtivas das Wikis no nosso cotidiano. Sim! Podemos aplicar o conceito de Wikis nas nossas tarefas diárias, essa é a chamada Wiki pessoal, que pode servir para vários propósitos. Você já pensou sobre isso? Será que uma Wiki poderia ajudá-lo a organizar melhor a sua vida? Segundo o artigo sim! Não só a vida pessoal, mas a profissional também! Todas as tarefas que envolvam armazenamento e controle de informações, podem se beneficiar de Wikis.

Em um artigo anterior eu já havia citado alguns serviços gratuitos que oferecem hospedagem de Wikis particulares, que podem servir para os mais variados propósitos. Então não é necessário contratar um servidor de hospedagem para possuir uma Wiki. O texto do Web Worker Daily é muito interessante, então resolvi traduzir o conteúdo para que você possa conhecer também as possibilidades que uma Wiki disponibiliza. Então vamos lá, essas são as possíveis aplicações de uma Wiki:

  1. Lista de tarefas a fazer: Com uma Wiki é possível criar uma lista de tarefas a fazer de maneira rápida, ainda por cime podemos acessar a lista de qualquer lugar. Para escrever em formato de lista, será necessário utilizar a linguagem específica de marcação para Wikis.
  2. Gerenciamento de projetos: Aqui é possível organizar um projeto, atribuir tarefas e estipular prazos. Podendo ser acessado de qualquer lugar.
  3. Manual de operação: Se você trabalha em uma empresa com acesso constante a internet, não faz sentido andar por ai com manuais de procedimentos impressos. Tudo armazenado e organizado em Wikis. No nosso cotidiano enfrentamos situações em que resolvemos problemas que não acontecem com freqüência, já pensou em escrever sobre como você solucionou esses problemas em uma Wiki? Assim ficará mais fácil encontrar as informações no futuro, quando o problema surgir novamente.
  4. Lista de procedimentos: Caso você faça uma tarefa com passos bem definidos e repetitivos, crie uma lista com os procedimentos necessários. Assim você nunca vai esquecer nenhum passo.
  5. Planejamento de eventos: Essa é uma ótima aplicação de uma Wiki, porque várias pessoas podem editar o documento ao mesmo tempo. Então qualquer tipo de evento, como casamentos, festas ou ocasiões que envolvam várias pessoas podem ser mais bem planejados com uma Wiki.
  6. Organize seus projetos: Todo profissional que trabalha como autônomo precisa reunir informações para um projeto, compartilhar essas informações com clientes e fornecedores. Uma Wiki pode tornar a experiência ainda mais interessante para os seus clientes. Discuta os projetos, troque idéias e desenvolva em conjunto a solução.
  7. Tenha controle sobre os trabalhos: Utilize as Wikis para controlar os seus trabalhos como autônomo, pagamentos, datas e outros. Existem outros serviços especializados nessa tarefa, mas tudo pode ser aproveitado na Wiki também.
  8. Objetivos: Esses podem ser tanto pessoais como profissionais. Caso você realmente resolva colocar a sua vida dentro de uma Wiki, coloque lá os objetivos e as tarefas e passos necessários para alcançar cada um deles. Assim será possível lembrar
  9. Notas e lembretes: Pessoas que utilizam a internet para trabalhar, estão sempre salvando endereços, imagens e páginas. Adicionando esse material em uma Wiki, todos ficam organizados e fáceis de encontrar.
  10. Contatos: Uma Wiki pode ser organizada no formato de uma agenda, assim será fácil manter sempre atualizados os e-mails, telefones e outros dados necessários. Caso você não tenha encontrado nenhum serviço similar na internet, uma Wiki pode ser a solução.
  11. Área de trabalho compartilhada: Caso você trabalhe em vários computadores e precise de um espaço para guardar anotações e textos, uma Wiki pode ajudar muito. Mesmo que os documentos não sejam escritos diretamente na Wiki, você pode escrever os relatórios e documentos em outra fonte e apenas armazenar na Wiki.
  12. Perguntas freqüentes: Você recebe várias perguntas sobre o seu trabalho ou produto? Você é um professor que precisa criar um banco de dúvidas freqüentes? O que acha de armazenar essas perguntas em uma Wiki? Assim ficará fácil criar uma lista com as questões mais freqüentes e as respectivas respostas. Depois é só informar o link para que qualquer um possa facilmente tirar as dúvidas.
  13. Colaboração: Essa pode parecer simples, mas é o recurso mais poderoso da Wiki. Qualquer documento, por mais simples que seja, pode ser produzido de maneira colaborativa com qualquer usuário na internet. Aproveite esse recurso para convidar seus colegas de trabalho, amigos e parentes para trabalhar em um projeto coletivo.
  14. Referências: Você tem uma lista de documentos, imagens ou códigos ou outra coisa qualquer, que precisa ser consultada freqüentemente? Guarde tudo em uma Wiki e nunca mais perca nada.
  15. Versatilidade para fazer mais: Não encontrou nenhum uso nas opções anteriores? Pois tente aplicar uma Wiki em alguma outra tarefa, com certeza você vai encontrar alguma função da Wiki para ajudar no seu cotidiano, já que o sistema é extremamente flexível.

Apesar de ser longa, essa lista nos apresenta várias idéias interessantes de como podemos utilizar as Wikis no nosso cotidiano, seja profissional ou pessoal. Você ainda não utiliza Wikis? Por quê? Agora não faltam motivos e idéias sobre como utilizar uma!

Ambiente Pessoal de Aprendizagem

O ato de estudar mudou muito nos últimos anos com o advento da internet, ainda lembro que uma das maiores justificativas para que as famílias assinassem um serviço de internet, era para pesquisas escolares. Assinar a internet para fiz de comunicação ou entretenimento era secundário. Hoje esse assunto ainda passa pela cabeça de muitas pessoas que tentam achar informação útil na internet, para complementar os seus estudos. Infelizmente a grande maioria ainda não sabe utilizar os recursos da internet para aprender, se limitando apenas a copiar textos inteiros para adicionar aos seus trabalhos, sejam em ambiente corporativos ou acadêmicos. Qual a melhor maneira de utilizar a internet como recurso educacional?

Uma das maneiras é criar o que os americanos chamam de PLE – Personal Learning Environment ou para nós seria o Ambiente Pessoal de Aprendizagem. Mas o que é isso? Como criar esse tipo de ambiente? O ambiente pessoal de aprendizagem é composto pelos principais recursos necessários e disponíveis na Web, para que uma pessoa possa aprender e evoluir em um determinado assunto. Os recursos são provenientes da chamada Web 2.0:

  • Blogs
  • Wikis
  • Notícias RSS
  • Podcasts
  • Videocasts
  • Redes Sociais
  • Fóruns
  • Mecanismos de busca

Sim, eu sei que os fóruns não se enquadram como ferramentas da Web 2.0, mas eles também fazem parte do grupo de ferramentas necessárias para o ambiente pessoal de aprendizagem. Então uma pessoa que esteja interessada em aprender sobre um determinado assunto, precisa selecionar as informações necessárias para o seu aprendizado, provenientes dessas fontes.

Aprender com essas ferramentas é uma maneira moderna de reunir informações, sendo até mais eficiente. As pessoas acabam aprendendo mais em ambientes informais e com pequenos blocos de informação. Diferente do ambiente existente em uma sala de aula, em que o processo de aprendizagem é altamente estruturado e planejado.

Agora que você já sabe o que é um ambiente pessoal de aprendizagem, você já possui o seu? Qual a sua área de interesse? A pior parte desse processo é selecionar as melhores fontes de informação. Pergunte a algum amigo seu ou conhecido, se ele já tem essas fontes de informação selecionadas. Indicações de pessoas que já possuem esse ambiente pronto, mesmo sem saber o que ele significa são muito valiosas! Caso contrário, a solução é procurar no oráculo [BP:215]Google[/BP].

O fim do e-mail?

Pois é, pode até parecer estranho o título desse artigo, mas é exatamente isso que você está lendo, o e-mail pode estar com os dias contados. Talvez ele não venha a desaparecer em um futuro próximo, mas cada vez menos pessoas devem utilizar o e-mail como seu principal meio de comunicação. Principalmente em ambientes corporativos, em que cada vez mais o trabalho em equipes virtuais é uma constante. Isso se deve a vários motivos, mas o principalmente por uma característica do e-mail, ele é péssimo em termos de compartilhamento de informação. Vamos os problemas dos e-mails:

  • O temeroso SPAM
  • As mensagens de e-mail são “confidenciais”, sendo acessíveis apenas pelo proprietário da conta
  • Falta de integração com [BP:215]redes sociais[/BP]
  • Coordenar qualquer tipo de ação coletiva com e-mails é um caos

Esses são apenas alguns dos problemas que estão fazendo o e-mail perder cada vez mais espaço para os mensageiros instantâneos, redes sociais e outras ferramentas que facilitam a coordenação e o trabalho em equipe. Isso pode ser percebido no comportamento das pessoas mais jovens, que estão começando a utilizar a internet agora. A grande maioria prefere entrar em contato com uma pessoa, utilizando o sistema interno de uma rede social ou um mensageiro instantâneo do que com e-mails.

Existem mesmo benefícios em abandonar os e-mails? Abandonar totalmente não, mas para algumas tarefas nós já poderíamos deixar de utilizá-lo e partir para outras opções. Veja algumas situações em que o uso do e-mail está diminuindo:

  • Comunicação pessoal
  • Coordenação de equipes virtuais
  • Acompanhar notícias
  • Receber atualizações de sites

Como você pode perceber, as tecnologias mais recentes permitem deixar a utilização do e-mail mais restrita. O e-mail ainda será muito utilizado em ambientes corporativos e acadêmicos, devido ao seu perfil mais formal de comunicação. Antes que você já comece a ficar com aquela sensação de nostalgia, lembre que provavelmente o e-mail não vai desaparecer. Apenas usaremos menos que de costume.

Google prepara versão do YouTube para empresas

O Google está preparando uma versão do YouTube para integração com o seu pacote de aplicativos para escritórios, o Google Apps. Tudo isso para facilitar o compartilhamento e a eficácia da transmissão de vídeos dentro das empresas. Mas que tipo de benefícios isso pode trazer no ambiente corporativo? A introdução de um novo meio de comunicação, esse será o maior benefício para as empresas que escolherem utilizar o serviço. Com uma comunicação mais aprimorada, já que os vídeos podem passar mensagens mais trabalhadas, de maneira mais fácil, comunicados e vídeos instrucionais podem aumentar a produtividade das equipes.

Imagine os benefícios na parte de treinamento, para os novos funcionários que estão entrando na empresa, não será mais necessário ler aquela montanha de manuais ou permanecer horas lendo textos. Uma boa base de vídeos com treinamentos pode resolver o problema de maneira fácil. Claro que o custo de produção será mais alto, dependendo dos objetivos do vídeo, será necessário investir em equipamentos e pessoal especializado. Mas para isso existe sempre a possibilidade da terceirização.

Para os gestores das empresas será uma ótima oportunidade e um facilitador, se comunicar cara a cara com os seus colaboradores. Ainda mais isso pode agregar novos valores a outras ferramentas utilizadas nas empresas como Blogs e Wikis. Um artigo de um Blog pode ser enriquecido com a utilização de um vídeo, da mesma maneira como muitos Blogs fazem hoje em dia, mas com temas mais informais.

Os detalhes sobre essa ferramenta ainda são mantidos em segredo pelo Google, mas com isso a sua plataforma de ferramentas para empresas só faz agregar mais valor. Após comprar várias empresas, inclusive algumas que disponibilizam ferramentas de comunicação por voz, a expectativa é que as ferramentas coorporativas do Google possam aumentar em muito o nível de comunicação e conseqüentemente a colaboração dentro das empresas.

Fonte: Mashable

TechSmith Jing

Hoje recebi um e-mail da TechSmith informando sobre o lançamento de um novo projeto chamado Jing. Mas o que seria esse Projeto Jing? Para quem não sabe, a TechSmith é a desenvolvedora do Camtasia e do Snagit, duas das melhores ferramentas para captura de telas e gravação de vídeo aulas. Segundo o blog da TechSmith, o objetivo do Jing é facilitar a troca de informações como telas, imagens em vídeo em ferramentas de comunicação instantânea como Skype, MSN Messenger e outros.

Depois que recebi o e-mai, decidi fazer um teste com a ferramenta para verificar como ela funciona. De cara já existe um complicador, para utilizar o Jing no Windows é necessário o .NET Framework, caso você não tenha esse componente instalado tenha paciência! É um download de 41 megas! Dessa vez a TechSmith resolveu lançar o produto para Macs também! Então não é só no problemático Windows que o Jing funciona. Esse é um pedido antigo dos usuários da TechSmith, até hoje suas ferramentas só funcionam na plataforma Windows.

Bem, voltando às primeiras impressões com o Jing, depois de um cansativo longo download o Framework 3.0 está instalado o podemos prosseguir. Tomei o cuidado de reiniciar o computador, depois que o novo Framework foi instalado. Pois quando eu fui executar o Jing, me aparece essa bela imagem:

Jing Techsmith

Pois é, eu também lamento! Depois de um download com 40 megas, receber essa mensagem? A ferramenta ainda está em desenvolvimento, então isso é compreensível. Para que o artigo a viagem não seja perdida, vamos utilizar os dados que a própria TechSmith divulgou sobre o Jing. Segundo o Blog oficial da TechSmith, com o Jing nós poderemos:

  • Capturar imagens
  • Gravar vídeos
  • Editar imagens
  • Fazer o upload de mídia para o Screencast.com

No mesmo blog, ainda existe um vídeo demonstrando o Jing em ação. No vídeo duas pessoas conversam via chat, quando uma delas apresenta uma dúvida sobre um procedimento de configuração no Gmail. A outra pessoa, imediatamente abre o Jing e captura uma tela do Gmail, apontado as configurações corretas e faz o upload rapidamente da imagem para o Screencast. Logo em seguida, um vídeo também é capturado e publicado rapidamente para o Screencast. Depois de assistir a esse vídeo, podemos tirar algumas conclusões sobre o que é esse Jing:

  1. Ele é tipo um híbrido entre o Camtasia Recorder e o Snagit
  2. O Jing se integra ao Desktop de maneira mais fácil
  3. Suas ferramentas de edição são mais simples
  4. Para produção multimídia mais complexa o Snagit e o Camtasia Studio, ainda são imprescindíveis
  5. Aparentemente ele tem uma ferramenta de integração com Blogs, mas não encontrei referencias sobre as plataformas suportadas.
  6. Para utilizar os seus recursos de compartilhamento, uma conta no screencast.com é fundamental.
  7. Pode ser uma boa opção para Blogs que utilizem de muitos vídeos e telas capturadas.

Depois desse vídeo de demonstração e do fiasco na instalação, vai demorar um pouco até que eu tente instalar novamente o Jing. Para aqueles que quiserem tentar e conseguirem, o que acham de compartilhar a sua experiência nos comentários? Para fazer o download do Jing, visite o seu sítio oficial.