Tipos de atividades SCORM disponíveis no eXe

Hoje continuamos com a descrição dos tipos de atividades e recursos disponíveis para criar material no padrão SCORM, usando o eXe que já foi apresentado em dois artigos anteriores aqui do Blog. Para quem não lembra ou está chegando agora, o eXe é um software que permite a qualquer designer instrucional, sem custo algum, elaborar material educacional. Todo o material pode ser salvo no padrão SCORM, aceito pelos melhores e mais robustos sistemas LMS, como o Moodle e Sakai.

Bem, vamos conhecer a lista! Só para relembrar, o eXe permite que você crie documentos complexos com sistemas de navegação interna e que misturam vários elementos. Esses elementos são adicionados na parte esquerda do eXe, simplesmente com um duplo clique sobre os seus respectivos títulos.

A parte lateral do eXe é chamada de iDevice ou como os criadores da ferramenta chamam, em tradução livre, seria algo como recursos instrucionais.

Aqui está a lista:

  • Atividade: Aqui temos uma atividade textual, em que o aluno precisa realizar alguma tarefa fora do computador.
  • Estudo de caso: Mais uma atividade textual, mas com o foco na criação de estudos de caso. A parte interessante desse recurso é que já existem partes prontas, para inserir a história, atividade e o feedback no caso.
  • Atividade de preenchimento: Esse tipo de atividade apresenta para os alunos frases, em que algumas palavras estão faltando. Os alunos precisam então, preencher os espaços vazios.
  • Link para web site externo: Como o próprio nome diz esse tipo de recurso simplesmente aponta um web site de interesse para o curso ou disciplina.
  • Texto livre: Caso seja necessário adicionar um bloco grande de texto no conteúdo, a melhor opção dentro do eXe é essa.
  • Galeria de imagens: Quando os textos requerem várias imagens para ilustrar o assunto, o professor pode usar esse recurso para adicionar uma galeria de imagens.
  • Ampliação de imagens: Se o aluno precisar verificar detalhes nas imagens, esse tipo de recurso pode ajudar na ampliação de algumas imagens, quando for necessário.
  • Java Applet: Aqui temos um tipo de recurso mais técnico, que pode adicionar nos conteúdos um aplicativo desenvolvido em Java.
  • Pergunta de múltipla escolha: Esse tipo de questionário permite adicionar em qualquer parte do conteúdo, perguntas de múltipla escolha, com apenas uma resposta certa.
  • Pergunta de múltipla seleção: Mesmo tipo de atividade com várias opções, mas com a diferença que podem existir mais de uma resposta correta.
  • Objetivos educacionais: Se você quiser evidenciar para seus alunos os objetivos de cada módulo, esse recurso permite adicionar um texto com o título pronto, para objetivos educacionais.
  • Pré-requisitos: Aqui também temos outro item, com o título pronto sobre pré-requisitos para que um determinado aluno possa acessar os conteúdos.
  • Rss: Um dos recursos mais interessantes da ferramenta, adicionar um feed RSS de um jornal ou Blog, para passar informações atualizadas para seus alunos.
  • Atividade de leitura: Orientações para uma atividade de leitura, com a descrição dos objetivos e a tarefa a ser realizada depois da leitura.
  • Reflexão: Tipo de texto que apresenta uma pergunta e mostra um feedback para os alunos.
  • Questionário SCORM: Aqui temos uma das vantagens em usar conteúdo SCORM, pois o eXe permite adicionar um questionário que registra no LMS o resultado da atividade. Assim o professor ou tutor pode cobrar do aluno o conteúdo de uma avaliação.
  • Perguntas de verdadeiro ou falso: Questionário simples com perguntas de verdadeiro ou falso.
  • Artigo Wiki: Com esse recurso, o autor da disciplina pode capturar um texto em uma Wiki, e publicar no conteúdo da aula. O professor ou tutor precisa ser o dono do conteúdo usado, para que o recurso funcione.

Eu sei que é muita coisa, mas essa é a vantagem de usar o eXe como ferramenta de design instrucional, o professor ou tutor tem uma grande gama de opções para construir a sua aula.

Nos próximos artigos sobre o eXe, vamos criar uma aula simples e depois adicionar o conteúdo no Moodle, para verificar a maneira com que ele é exibido.

Leave a Reply