Blog como atividade acadêmica no Moodle

Você já ouviu falar sobre o Google Summer of Code? Essa é uma iniciativa do Google que oferece prêmios em dinheiro, para estudantes de informática que estão de férias durante o verão no hemisfério norte. Boa parte dos esforços desses estudantes está direcionada a criação de novas funcionalidades e ferramentas, para softwares de código aberto. Nesse ponto, temos uma influência direta na área de educação! Sim, o Moodle como LMS de código aberto, nos últimos anos tem participado ativamente do Summer of Code e esse ano não foi diferente.

Funciona assim, um estudante submete um projeto para a comissão do Summer of Code e ele pode ou não ser aprovado. Nesse ano o Moodle teve 12 projetos aprovados. Se você tiver curiosidade em conhecer a lista completa (em inglês), visite esse endereço.

Google SoC logo

Tomei a liberdade de traduzir o título de alguns dos projetos:

  • Blog como atividade
  • Relatórios sobre notas animados
  • Novo tema personalizável
  • Biblioteca de feeds
  • Módulo de rastreamento de competências dos alunos
  • Identificando e solucionando problemas de usabilidade

Essa é apenas uma lista parcial, omiti os itens relacionados com o desenvolvimento.

Na sua maioria os itens são direcionados para a melhoria das funções administrativas do sistema, mas uma deles me chamou a atenção, o projeto que envolve a melhoria do Blog.

Hoje o Moodle já possibilita o uso de Blogs por professores e alunos dos cursos, mas eles servem apenas como ferramentas de comunicação. O objetivo do projeto é transformar o Blog em uma atividade, com a possibilidade de usar a experiência para avaliar o conhecimento do aluno.

Isso é fantástico! As possibilidades para cursos mais longos são excelentes, como o acompanhamento dos professores no desenvolvimento gradual do aprendizado dos alunos. Por exemplo, um professor pode passar um trabalho de pesquisa, no qual o aluno precisa falar sobre vários assuntos durante as próximas semanas, sendo que o aluno publica seus textos diretamente no Blog. Então, aos poucos o professor vai avaliando e atribuindo notas a freqüência de publicação e qualidade dos textos.

Ainda é cedo para fazer qualquer tipo de avaliação sobre o projeto, até porque ele pode nem ser finalizado. Tudo depende do empenho da pessoa responsável pelo projeto. Mas uma coisa é certa, usar esse tipo de recurso como atividade exige que professores e alunos se adaptem a essa realidade; ferramentas colaborativas devem ser usadas para educação!

O Moodle já tinha Wikis como atividade, com a possível inserção de Blogs ele se consolida ainda mais como rede social voltada para educação.

Leave a Reply