Guia de utilização do Moodle para alunos e professores

Qualquer iniciativa de educação a distância, seja com a implementação de ensino semipresencial ou cursos totalmente a distância, precisa passar obrigatoriamente por uma fase de treinamento. Em escalas e complexidades diferentes, os professores precisam aprender a usar o sistema LMS para atuar como autores de cursos e tutores, assim como os alunos devem aprender como é possível interagir com o sistema, participar das atividades e enviar as dúvidas para os alunos. Isso é praticamente um padrão, em qualquer curso a distância.

Quem está começando a oferecer esse tipo de iniciativa fica um pouco perdido com a complexidade do sistema o design de um curso assim. Muitos se perguntam; como treinar a equipe de professores e alunos?

Uma ótima saída para responder a esse tipo de pergunta é se basear em algum tipo de material pronto. Quem usa o Moodle, ainda tem uma desvantagem, que é a inexistência de livros ou apostilas fáceis sobre a utilização do sistema. Se você usa o Moodle, encontrei um ótimo curso de capacitação sobre o sistema produzido para alunos e professores da Universidade de Michigan.

O material é bem organizado e tem partes específicas para alunos e professores.

Guia do Moodle

Eles começam com uma explanação sobre as funcionalidades básicas do Moodle, como a interface a outros atributos, depois passam para o detalhamento de cada uma das atividades propostas como fóruns, tarefas e questionários.

Veja alguns dos itens abordados pelo material:

  • Como criar uma conta no Moodle?
  • Gerenciamento do sistema
  • Participantes
  • Orientações para professores
  • Primeiros passos na criação de uma aula
  • Ferramentas de comunicação
  • Blocos
  • Recursos
  • Atividades
  • Integração de outras ferramentas com o Moodle (Vídeo, Blogs e outros…)

Um ponto interessante sobre o guia, eles deixam bem claro que a responsabilidade pela qualidade do material publicado nas disciplinas é do professor. Por exemplo, um professor que selecione um vídeo do YouTube, precisa conferir cuidadosamente a qualidade do conteúdo. A universidade não se responsabiliza pela seleção de vídeos ou textos com conteúdo impróprio.

Isso mostra como é importante a participação dos professores na seleção e construção das aulas a distância. Muitos professores ainda têm a impressão que o departamento de EAD das faculdades ou instituições, deve ficar responsáveis para criação e design das aulas. Isso até pode acontecer, quando o roteiro e conteúdos estão prontos, mas o ideal mesmo é que o professor fique responsável.

Além de servir como guia para iniciativas semelhantes, esse tipo de material mostra que o Moodle está ganhando adeptos em Universidades americanas. Até pouco tempo atrás, esse mercado era dominado pelo Blackboard, ficando o Moodle com as Universidades da Europa. Parece que as coisas estão mudando.

Inclusive ainda essa semana, devo publicar um artigo que fala exatamente sobre essa perda de mercado por parte do Blackboard.

One Response to “Guia de utilização do Moodle para alunos e professores”

  1. […] material na xérox da faculdade ou enviar arquivos para uma grande quantidade de emails de seus alunos, ele apenas tem que ter uma disciplina criada no moodle para “pendurar” lá os arquivos de […]

Leave a Reply