Usando o pensamento visual em aulas e palestras

Qual seria o extremo no uso do pensamento visual? Usar apenas imagens para explicar um conceito ou fato, facilita muito o entendimento de qualquer pessoa. A maioria dos professores ou palestrantes tem seus truques para envolver os alunos ou platéia nas palestras, mas nada tira o “brilho” de uma apresentação bem elaborada, não só no visual, mas na parte de comunicação também. Algumas pessoas investem em layouts com design arrojado, com planos de fundo no PowerPoint produzidos por designers ou com fotografias, mas será que essas apresentações são eficientes na transferência de conhecimento?

Uma das técnicas mais conhecidas para incrementar uma palestra ou apresentação é a da contextualização, tudo fica mais claro quando usamos uma história para ilustrar uma situação ou acontecimento. O problema em usar esse tipo de recurso para explicar um conceito em aula é que será necessário, escrever um pequeno texto, para consulta posterior do aluno até mesmo disponibilizar a história para os palestrantes.

Você já participou de uma aula ou palestra, em que o palestrante ou professor disponibilizou junto com o material de aula a história que ele contou na aula? São poucas as pessoas que disponibilizam esse tipo de material.

O melhor ainda seria se esse material fosse disponibilizado de maneira mais rica, ou mais visual. Um texto é suficiente, mas todos sabem que a maioria das pessoas ainda resiste a leituras longas, principalmente se a história for complexa.

Para facilitar essa tarefa e permitir a ilustração de apresentações e aulas, descobri um sistema chamado BitStrips que permite a qualquer pessoa criar histórias em quadrinho. Isso mesmo, histórias em quadrinhos. Uma das maneiras mais simples e eficientes de contar uma história ou contextualizar uma situação, de maneira visual é com histórias em quadrinhos.

O uso do sistema é simples, ele permite que usemos vários desenhos prontos no sistema e com esse material pronto, podemos fazer pequenos ajustes nos personagens e cenários para criar a história. Só existe um pequeno inconveniente no sistema, os textos que digitamos nos balões não aceitam caracteres latinos.

Pois é, infelizmente ainda é necessário editar o texto para adicionar acentos e cedilha. Veja um exemplo:

Histórias em quadrinhos

Interessante não é? Tudo nos quadrinhos pode ser personalizado desde cabelos, nariz, boca até as roupas. Para quem não tem habilidade alguma com desenho e não pode contratar um desenhista, esse é um recurso muito interessante.

Colaborativo

Leave a Reply