Inteligência coletiva: Use os marcadores sociais na pesquisa para EAD

Qual é um dos maiores entraves para a produção de material para cursos a distância? Claro que é a pesquisa. Muita coisa já está pronta na internet, o problema é encontrar esse material. Quando converso com professores que estão prestes a escrever, ou planejar uma disciplina, para cursos a distância, sempre os oriento para usar a chamada inteligência coletiva.

Esse conceito é muito recente, o surgimento das chamadas redes sociais e a Web 2.0 contribuiu para a formação do conceito, em que os usuários contribuíam para a geração de conteúdo. O grande problema dos mecanismos de busca mais recentes é que são os autores do conteúdo, que criam os links e relacionamentos. Assim os buscadores modernos como o Google, indexam o conteúdo com base nesses textos. O problema disso é que existem pessoas que propositalmente indexam conteúdo, de maneira proposital, para atrair visitantes. Tudo com fins de lucro financeiro.

Para uma pessoa leiga que não está conseguindo encontrar material, isso pode ser um grande problema. Mas como resolver isso? Afinal o que é a inteligência coletiva?

Inteligência Coletiva

Uma das maneiras de resolver esse problema é usando os web sites de favoritos sociais, como o del.icio.us. Ele funciona assim; quando você encontra uma página interessante, essa página é marcada com palavras-chave, chamadas de tags. Quando você quiser encontrar essa página depois pode procurar pelas palavras-chave que identificam a página.

A vantagem desse sistema é que podemos pesquisar pelas palavras chave de outros usuários. Para um professor, pesquisando material para cursos a distância, esse é um paraíso. Principalmente quando ele procura por material multimídia, que não pode ser classificado por mecanismos de busca. Por exemplo, o Google não consegue indexar os assuntos abordados por um podcast. Mas um usuário que fez o download do arquivo, escutou o conteúdo e o classificou, pode muito bem contribuir, marcando o endereço com as tags corretas.

Existe até um projeto, do fundador da Wikipedia, para criar um mecanismo de buscas concorrente do Google, que funciona única e exclusivamente com base nesse tipo de classificação. Claro que esse projeto é muito interessante, mas acho difícil concorrer com o Google. Primeiro ele vai depender da participação dos usuários, que demanda esforço e trabalho. Sim, o processo é simples, mas mesmo assim não é todo mundo que aderiu ao conceito de marcadores sociais. Por isso acho difícil que o sistema seja páreo, pelo menos no médio prazo para o Google.

Então agora você já sabe, quando for pesquisar por algum muito difícil de achar, sempre recorra a inteligência coletiva para ajudar. Para quem trabalha com pesquisa de conteúdo, para cursos a distância, esse é um recurso indispensável!

Leave a Reply