Pecha Kucha: Nova metodologia para apresentações

Muito provavelmente você já deve ter passado pela seguinte experiência: estar assistindo a uma apresentação, que aparentemente parece não acabar nunca, com um palestrante que fala pelos cotovelos. Esse tipo de situação pode acontecer tanto em ambientes corporativos, como em instituições de ensino. Uma nova metodologia para apresentações, muito interessante, chamada de Pecha Kucha, promete acabar com as longas apresentações e a falta de objetividade.

Mas o que é essa metodologia? Com essa metodologia, temos algumas restrições nas apresentações, que ao mesmo tempo são um benefício para a platéia, mas um desafio para o palestrante. A metodologia é a seguinte:

  • O número total de slides na apresentação deve ser igual a 20
  • O tempo gasto em cada slide é de 20 segundos (Configurado automaticamente)
  • Com isso a apresentação deve ter apenas 6 minutos e 40 segundos
  • O formato é conhecido como “20 x 20 6:40″

Mas como é possível fazer uma apresentação assim? Esse é o desafio para o palestrante. Está achando que isso não é sério? Pois visite o web site oficial do Pecha Kucha, para conhecer mais detalhes da metodologia.

Slide da metodologia Pecha Kucha

A palavra Pecha Kucha, vem do Japonês e significa “Som da conversação”. Como consta no web site, o conceito do Pecha Kucha se espalhou pelo mundo, contagiando várias pessoas que organizam encontros chamados de Pecha Kucha night. Claro que o curto espaço de tempo para as apresentações, faz com que muita gente se apresente nessas noites, como mostram os calendários das apresentações. O número de cidades envolvidas também é impressionante, no total são mais de 80 cidades incluindo Porto Alegre e Lisboa.

Essa metodologia é realmente eficiente?

Para ambientes corporativos e acadêmicos, usar a metodologia pode trazer benefícios. Evita a falta de objetividade, mas vai exigir mais dos palestrantes. Ontem mesmo realizei uma apresentação, com 23 slides que duraram 50 minutos. Reduzir esse tempo para 6 minutos seria um excelente desafio de síntese. Será que a platéia ficaria mais feliz? Com certeza sim! Afinal, ninguém gosta de perder tempo nessas palestras.

Para eventos, esse tipo de apresentação gera um problema. Com tempos menores, um evento que ofereça 3 horas de palestras, precisa de um grande número de palestrantes para cumprir com a sua programação. Mas isso pode ser remediado com uma conversação. O palestrante faz a sua apresentação em 6 minutos e 40 segundos, depois abre espaço para conversar com a platéia. Assim é possível fugir do modelo “monólogo”.

O que você acha de fazer uma experiência assim? Testar o seu poder de síntese? Assim que tiver uma oportunidade faço um teste. O problema será encontrar algum evento que aceite esse tempo de apresentação. Geralmente nos passam um tempo de no mínimo 40 minutos para a apresentação! Já pesou fazer isso em um evento pago? O melhor é testar em ambientes com menos restrição de tempo, como reuniões e salas de aula.

One Response to “Pecha Kucha: Nova metodologia para apresentações”

  1. E isso foi bom para uma apresentaçao pratica e bem elaborada. ^_^

Leave a Reply