O LMS deve ser responsabilidade da instituição?

Uma dúvida muito freqüente que aflige os gestores de projetos voltados para ensino a distância é se a hospedagem e manutenção do LMS, deve ser da própria instituição de ensino ou deve ser terceirizado? Essa é uma situação complexa, que envolve a análise da estratégia de negócios ou educacional da empresa/instituição. Em minha opinião o LMS deve ficar externo as instituições de ensino e empresas. Por quê? Bem, vamos tentar analisar a situação para encontrar as razões.

Nota: Um LMS é um Learning Management System, ou sistema de gestão do aprendizado. Muito utilizado em sistemas de ensino a distância.

Uma boa gestão do LMS deve cuidar dos aspectos tecnológicos da ferramenta e dos educacionais, mas na prática é muito difícil encontrar suporte para ambas as atividades, por maior que seja a empresa. Mesmo em instituições de ensino grandes, o setor de TI não tem conhecimentos suficientes para fazer essa gestão. Afinal de contas a instituição de ensino é especializada em ensinar, não em prover tecnologia.

Já uma empresa que utilize um LMS como suporte ao treinamento dos seus funcionários, sofre também com o dimensionamento do próprio sistema, já que a questão custo vai inviabilizar um tratamento adequado ao sistema. O que acontece é que o LMS acaba sendo hospedado em um servidor, compartilhado com vários aplicativos da empresa. Pior ainda quando a empresa atribui a responsabilidade da gestão do sistema, a pessoas da área técnica, sem nenhuma experiência relacionada a ensino ou ao próprio LMS.

Veja que existem problemas diferentes em ambos os casos, já que as deficiências de uma grande empresa são na gestão e educacional e nas instituições de ensino na área tecnológica. A solução ideal é terceirizar essa gestão, para que seja possível uma melhor experiência na utilização do sistema.

Mas que vantagens as empresas e instituições teriam, ao terceirizar essa gestão?

  • Para as empresas, fica apenas a tarefa de dialogar com a equipe de manutenção e direcionar a organização do conteúdo no LMS. Toda a gestão e controle pedagógico ficam por conta da sua equipe de treinamento, que pode até ser terceirizada também.
  • As instituições de ensino, podem até assumir completamente o controle pedagógico do LMS, mas toda a parte de gestão tecnológica, backups e manutenção do servidor ficam com a prestadora de serviço.

Podemos resumir as razões para terceirização do LMS em dois pontos:

  • Uma empresa nunca será tão eficiente na área de ensino, como uma instituição ou escola. O foco da empresa não é o treinamento, então o custo de manter um sistema em tempo integral, dificilmente será absorvido.
  • Uma instituição de ensino nunca será tão eficiente na área de TI, quando uma empresa especializada. Sempre faltará aquela flexibilidade e agilidade na gestão de TI. As instituições de ensino geralmente são carentes nesse ponto.

Acho que agora ficou bem claro que em ambos os casos existem deficiências, para todos os fins é melhor terceirizar a gestão. A melhor solução para ambos os casos é a terceirização. Mas onde terceirizar? Existem empresas especializadas nisso?

Claro que sim! Mas ainda existem poucas, quem sabe essa não é uma oportunidade de abrir um novo negócio?

2 Responses to “O LMS deve ser responsabilidade da instituição?”

  1. Daniela Guimarães on July 8th, 2007 at 10:00 am

    Penso que o LMS deva ser externo.
    Além de um investimento alto, a equipe responsável pela EAD terá que dividir o foco: um olho no objetivo e outro no funcionamento da plataforma.
    Parabéns pelo blog. Vou acompanhar.
    Att.
    http://www.danielaguimaraes.com

  2. Olá Daniela,

    Fico feliz que você esteja gostando do Blog. O maior problema é encontrar uma empresa que tenha uma boa relação custo x benefício para cuidar da plataforma.

Leave a Reply